Transição Capilar – Tudo o que você queria saber

Dicas e cuidados para levar a mudança numa boa publicado 13 de março de 2018.

Durante muitos anos os cabelos lisos fizeram a cabeça da população. Entretanto, vivemos em um país onde a maioria das pessoas têm cabelos ondulados, cacheados ou crespos. Para entrar na moda, então, muitas pessoas se rendiam aos relaxamentos, alisamentos, escovas progressivas e afins.

De alguns anos para cá o movimento de aceitação do cabelo natural vem ganhando cada vez mais adeptas, porém, não é um processo rápido muito menos fácil. É necessário coragem e força de vontade para passar por todas as etapas e conseguir chegar ao final. Mas uma coisa garantimos, vai valer a pena.

O tempo de mudança varia de pessoa pra pessoa, principalmente por conta do tamanho do dano que a química causou no seu cabelo. Por isso, uma primeira dica seria cuidar bem de sua alimentação e procurar tratamentos que reponham a hidratação e nutrição do seu cabelo.

Muitas meninas preferem ir deixando o cabelo crescer, ficando uma parte natural e outra ainda com química, até que chegue a um tamanho em que se sintam confortáveis em cortar a parte danificada toda. Outras optam pelo método mais rápido, mas também mais radical: o BigShop, que se trata de cortar o cabelo curtinho para tirar de uma única vez todo o cabelo alisado. Quem escolhe esse caminho tem que estar preparada para a grande mudança de estilo, se não o que era para ser uma transição de aceitação pode acabar trazendo prejuízos a autoestima no primeiro momento.

Se você escolheu esperar crescer há várias formas de lidar com parte do cabelo liso, parte cacheado. Você pode continuar passando chapinha (mas redobre os cuidados com a hidratação do seu cabelo), usar e abusar de penteados, coques e tranças nagôs, ou utilizar técnicas de texturização e bob liss para cachear a parte que ainda tem química do cabelo.

Uma técnica que pode melhorar a qualidade do seu cabelo também – e até ajudá-lo a crescer mais rápido – é o cronograma capilar, que intercala nutrição, hidratação e reconstrução para que seu cabelo recupere o que falta e fique mais forte e saudável. Recomendamos que converse com seu cabeleireiro para entender melhor qual o melhor cronograma capilar para você.

Outra dica é: procure os produtos certos para o seu cabelo. Pode parecer que as perfumarias vendem mais produtos que o necessário, mas sim, dá uma diferença tremenda usar um shampoo e condicionador feito para o seu cabelo. Mesmo dentro dos produtos destinados a cabelos cacheados há diferenças. Por exemplo, você acha que um produto feito para cabelos ondulados funciona corretamente em cabelos afros, e vice-versa? Por isso, recomendamos que dê uma olhada na tabela abaixo e descubra qual é seu tipo de cacho:

Por fim, gostaríamos de indicar a vocês três canais de cacheadas que passaram pela transição e dão várias dicas bacanas de como passar por essa fase de transição, quais produtos usar para melhorar a saúde dos fios e modelar o cabelo; claro que são três cacheadas com tipos diferentes de cabelo: Duda Fernandes, Sarah Oliveira e Rayza Nicácio.

Valeu! Agora você estará sempre por dentro do mundo Brodda!

Clique aqui para fechar! X