Esse curso não é para mim

Selecionamos 7 dicas para você ter menos chances de errar na escolha do curso e já começar a fazer aquilo que gosta publicado 10 de outubro de 2016.

Se ainda não teve dúvidas sobre o curso que está fazendo na faculdade, pelo menos conhece alguém que já teve, não é?
Isso é completamente comum, até mais do que deveria. Pelo menos 25% dos estudantes universitários já desistiram do que estavam cursando e mudaram de área no meio do caminho. Geralmente o motivo é a falta de tempo entre o ensino médio e o início da faculdade para pesquisar sobre as possíveis carreiras que pode seguir com determinadas graduações.

“Eu não faço ideia do que está acontecendo”

Outro ponto que pode atrapalhar é não se sentir à vontade estudando aqueles assuntos. Você imagina que direito é igual àquela série que assiste na Netflix, mas quando começa o curso não tem motivação nenhuma de continuar estudando aquilo, desiste e descobre que o curso de administração era o que te faz imaginar uma carreira bem-sucedida e feliz.

Nós do Brodda selecionamos 7 dicas para você ter menos chances de errar na escolha do curso e já começar a fazer aquilo que gosta, te dando uma certa visão de carreira.

1 – Faça testes vocacionais

“Você consegue!”

Poucos estudantes têm oportunidades de realizar um teste vocacional com um consultor e psicólogo. Mas é possível encontrar alguns bons testes online e gratuitos que podem te ajudar a eliminar algumas possibilidades de cursos. É importante sempre manter sinceridade nas respostas e, se puder responder em períodos diferentes, fazer um no início e no meio do ano, por exemplo, as suas perspectivas podem mudar radicalmente num período de seis meses.

Aqui nesse post você pode ver os três melhores testes vocacionais online e gratuitos 🙂 

2 – Pesquise sobre as grades dos cursos


Se você odeia tudo que envolve matemática, não vai inventar de cursar engenharia e ter que fazer conta todos dias, em pouquíssimo tempo de curso você pode detestar ter que ir para a aula. Tente buscar quais são as matérias que poderão ter nas possibilidades de curso que escolheu, a maioria das faculdades disponibiliza essas informações em seus sites, mas caso não tenha, vá até a unidade de ensino e pergunte. Leve em consideração aquelas matérias que você foi melhor durante o ensino médio, é uma base para saber se você se encaixa mais em humanas, exatas ou biológicas.

3 – Procure profissionais que já se formaram

Depois das duas primeiras dicas, decidiu quais são suas opções de curso? Ótimo! Agora você pode procurar profissionais que já se formaram nos cursos escolhidos, pode ser até mesmo alguém da família, o importante é ter referências, pedir dicas e conselhos para tomar a decisão final com uma possibilidade menor de erro.

4 – Uma escolha não é para sempre


Você está em constante mudança e isso pode afetar seus planos profissionais. Se durante o curso realmente sentir que não é ali seu lugar, não pense que precisa terminar o curso infeliz, sendo que existe a possibilidade de recomeçar algo que te dê prazer em fazer. Algumas universidades dão a opção de troca de curso utilizando o método de eliminação de matérias, ou seja, você não precisa cursar duas vezes a mesma, caso já tenha feito no primeiro curso.

5 – Procure sobre o mercado de trabalho


Claro que o principal método de escolha é a satisfação de se fazer algo, mas também é importante pensar longe. A maioria fica em dúvida entre escolher a profissão que tem opções de carreiras com remunerações mais altas ou aquela que realmente te dar prazer em fazer, mas que pode não ter um retorno financeiro tão gratificante quanto o esperado. A combinação das duas coisas é o caminho perfeito, porém, nem sempre tão simples, mas a pesquisa sobre o mercado de trabalho pode facilitar esse equilíbrio.

6 – Reflita à sós

*pensando* Me deixe sentada aqui sozinha

Durante esse período de escolha, pessoas próximas vão querer dar todos os conselhos e pitacos possíveis, escute todos, mas não deixe que ninguém te influencie a fazer o contrário do que queira. Filtre as informações que receber e depois reflita sozinho sobre tudo que ouviu, sua opinião é a mais importante de todas, não adianta querer fazer um curso na área de exatas e fazer um de biológicas porque seus pais sonham em ter um médico na família, você não será feliz com a escolha e pode vir a ser um profissional que não faz seu trabalho com a dedicação e satisfação que poderia.

7 – Vai com calma

Cara, fica frio. Apenas fique frio.

Lembra daquele velho ditado de que a pressa é a inimiga da perfeição? Ele não é completamente bobagem. Com calma as coisas vão dar certo, então se planeje e não deixe para decidir o curso de graduação uma semana antes de encerrar as inscrições para os vestibulares. O risco de escolher por impulso é muito alto e pode terminar com você frequentando um curso oposto àquele que desejava.

Você já mudou de curso? Ou ainda está indeciso com a escolha? Conte para nós nos comentários!

Valeu! Agora você estará sempre por dentro do mundo Brodda!

Clique aqui para fechar! X