5 profissões promissoras para 2017

Se você está em dúvidas sobre qual carreira seguir, veja as dicas que separamos para te ajudar publicado 24 de fevereiro de 2017.

De olho no futuro mas em dúvida sobre qual curso fazer? Dê só uma olhada no levantamento feito pela assessora de carreira da Catho, Carla Carvalho, sobre as profissões promissoras para 2017.

Área de Tecnologia da Informação

Profissionais de TI são sempre necessários, pois, além de ter poucos profissionais realmente qualificados no ramo, o mercado demanda sempre soluções e recursos tecnológicos para o aprimoramento de processos e rotinas corporativas.

De modo geral, os profissionais dessa área atuam na arquitetura, análise e desenvolvimento de sistema, realização de testes em software, segurança e qualidade de plataformas, com o intuito de viabilizar práticas internas, negócios, produtos ou serviços das empresas.

Salário médio: R$ 3.391,80

Profissionais de Big Data

Diante do grande volume de dados e informações, as empresas precisarão de profissionais que façam a análise estratégica de todo esse conteúdo.

Além de talento e um perfil analítico, as habilidades essenciais nessa área são: conhecimento em matemática, estatística, processamento de linguagem, hardware, software e negócios.

Quando falamos de uma formação acadêmica realmente direcionada a esse ramo, há diferentes opiniões. Cada negócio tem uma necessidade específica e por isso os perfis desses profissionais podem sofrer alterações de acordo com cada companhia.

Formações relacionadas ao desenvolvimento dessas habilidades apresentam um direcionamento – mesmo que não tão específico e garantido – a oportunidades dessa área.

Salário médio: R$ 3.840,40

Área de Engenharia com foco em Agronegócios

A modernização do Agronegócio e a preservação dos recursos naturais fizeram com que os setores de Agronomia, Agropecuária, Aquicultura, Agrimensura, Ambiental, Florestal e de Pesca ganhassem espaço no mercado.

Profissionais dessa área trabalham na gestão e análise de operações para o preparo e cultivo do solo, controle de pragas, estudo de melhores procedimentos de adubação e irrigação, planejamento de alimentação/reprodução de animais e manejo dos produtos depois do abate, além de agir no aperfeiçoamento de ações focadas no desenvolvimento sustentável.

Trata-se também de uma área ampla, que deve ser direcionada pela escolha do ramo de atuação. Formações focadas em Agronegócio, Gestão Ambiental, Zootecnia, Agronomia, Engenharia de Alimentos e até mesmo cursos que envolvam técnicas direcionadas a como lidar com a parte produtiva rural são, inicialmente, boas maneiras de se inserir nessa área.

Salário médio: R$ 4.187,40

Área de Engenharia de Inovação

A Engenharia de Inovação apresenta um enfoque bastante amplo. Inovação pode acontecer em qualquer área de trabalho, por isso ela tende a abranger diversos ramos. Inclui a identificação, estruturação e solução de demandas de inovação para a empresa, de acordo com o segmento e foco de mercado.

Diante da possibilidade de atuação em diversas áreas, ela não foge muito do escopo das demais profissões mencionadas, no que se refere à formação específica.

Considerada nova no quesito formação acadêmica, trabalha diversos assuntos para munir o profissional do maior número de habilidades necessárias, partindo desde a abordagem de assuntos de elétrica, hidráulica e automação, até computação e design.

Poucas universidades possuem a formação em Engenharia de Inovação na sua grade de cursos. Vale a pena pesquisar se em sua região existem instituições em que o curso é oferecido.

Salário médio: R$ 6.579,60

Gestão de Marketing para E-commerce

A forte tendência de comercialização de produtos pela internet traz muito mais interesse e oportunidades de mercado nessas áreas, sendo também um movimento previsto em cenários futuros.

A função básica nessa área está ligada ao desenvolvimento de estratégias de marketing e identidade visual de empresas, prospecção de budget para implementação ações, definição de posicionamento das marcas e de canais de comunicação específicos para cada público, estudo de tendências do mercado e fatores econômicos/financeiros e planejamento e definição de campanhas para promoção de produtos e serviços.

Sendo também multidisciplinar, o segmento de e-commerce aproveita-se de profissionais com formação em TI, Marketing, Comercial, Comunicação Visual, Processos, entre outras.

Salário médio: R$ 8.197,00

Depois de escolher o curso, é hora de escolher a faculdade, ou universidade, mas qual a diferença entre os dois?

Via Quero Bolsa

Valeu! Agora você estará sempre por dentro do mundo Brodda!

Clique aqui para fechar! X