#GuiadeCarreira – 3 coisas que você precisa curtir para estudar Arquitetura

Gostar de desenho e história é uma das coisas que você precisa curtir para fazer o curso publicado 7 de julho de 2017.

Ah, a Arquitetura. Você sempre quis saber como são feitas as casas, a organização das cidades e os projetos arquitetônicos daqueles prédios mirabolantes? Provavelmente você tem uma afinidade com essa área. Para entender mais sobre o assunto, nós conversamos com Marcos de Oliveira Costa, coordenador do curso de Arquitetura da FAAP, a Fundação Armando Alvares Penteado. Ele listou várias coisas que você precisa curtir para estudar Arquitetura, olha só: 

#1 Gostar de desenho, artes e história

O aluno de Arquitetura, em geral, possui interesse em desenho, artes e história. Em menor grau também encontramos alunos interessados em disciplinas como a matemática e a física. Esta aparente contradição na verdade é um espelho da própria Arquitetura, atividade que se relaciona com múltiplos campos do conhecimento. Se um aluno começa a se interessar pelo curso de Arquitetura, a primeira coisa a fazer é ampliar seu conhecimento sobre o tema. Hoje são várias as páginas de internet que focam em temas ligados ao curso. Este contato mais profundo ajudará na tarefa de escolha do curso.

giphy

#2 Curtir estudos como geometria, ilustração e pesquisa

Geometria: dividimos o estudo da geometria em duas disciplinas, o desenho geométrico e a geometria descritiva. No primeiro caso trabalha-se com a construção de figuras bidimensionais, enquanto na geometria descritiva se aprende a representar objetos tridimensionais através de desenhos (planos bidimensionais).

Desenho de Observação: o aluno aprende a desenhar a partir da observação da cidade e do espaço no qual ele habita. As técnicas de desenho são ensinadas através de aulas práticas.

Técnicas de pesquisa: são apresentadas ferramentas de pesquisa (construção de bibliografia, elaboração de hipótese e síntese de pesquisa ) que ajudam o aluno a construir e organizar, um amplo repertório de referências. Este tem papel fundamental na criação de um espírito crítico e inventivo, indispensável para um Arquiteto Urbanista.

giphy-1

 

#3 Ter interesse por Projeto, Técnicas Construtivas e História da Arquitetura

Projeto: é a metodologia que separa, no tempo e no espaço, o fazer do criar. Com isto surge a possibilidade de reflexão sobre o que se pretende fazer antes de sua efetiva construção, que forma o eixo central do curso. Trata-se do conhecimento específico dos Arquitetos Urbanistas. As disciplinas de projeto se organizam em ateliês de trabalho, onde o aluno é orientado por seus professores enquanto desenvolve seu trabalho. Neste ambiente é fundamental o debate entre estudantes e professores, para a construção do conhecimento.

Técnicas Construtivas: as disciplinas de técnicas construtivas permitem aos alunos compreender o funcionamento das estruturas, como: pilares, vigas, treliças, etc. Deste modo, o aluno tem capacidade de definir em quais situações elas podem ser empregadas e de modo mais adequado. A análise de modelos estruturais construídos pelos alunos é um das estratégias pedagógicas utilizadas.

História da Arquitetura: a Arquitetura é uma das profissões mais antigas. Aprender com sua evolução histórica é um caminho para a construção de um Arquiteto Urbanista crítico e criativo. Através de aulas expositivas e de rodas de leitura e desenho, as disciplinas ajudam os alunos a construir um amplo repertório de referências históricas e teóricas.

giphy-3

E aí? Curtiu nosso post sobre Arquitetura? Deixe sua opinião aí nos comentários. Até mais! 🙂
.

Valeu! Agora você estará sempre por dentro do mundo Brodda!

Clique aqui para fechar! X